Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Experimentámos!

E vamos dar a nossa opinião.

Experimentámos!

E vamos dar a nossa opinião.

Palácio em Sintra

No centro de Sintra, a uma curta distância dos principais locais de interesse, encontra-se o Hotel Tivoli Palácio de Seteais, um luxuoso palácio do século XVIII, onde tudo é magnífico - o edifício, os jardins, a vista, o pequeno almoço, os passeios pela vila. Sem dúvida, um local com todas as condições necessárias para garantir bons momentos.

Embora seja um local pouco em conta, é possível encontrar promoções muito atractivas, se visitarem frequentemente o site do hotel. Foi precisamente uma dessas promoções que aproveitei, para passar 3 magníficos dias por esta altura, no ano passado.

Especialmente indicado para quem procura um local romântico, requinte e passeios descontraídos. Óptimo para esta altura do ano.

Localização: Excelente
Serviço: Muito Bom
Instalações: Excelentes
Relação Qualidade/Preço: Normal
Mais detalhes: Hotéis Tivoli

Arte à beira-rio

A Ler Devagar e a Eterno Retorno, duas das mais emblemáticas livrarias da capital, mudaram-se do Bairro Alto para a zona ribeirinha, dividindo agora a Fábrica Braço de Prata, antiga propriedade do exército dedicada à produção de armamento. Mas desengane-se quem pensa que estamos perante uma loja onde se vendem livros. Mantendo o espírito das antigas instalações, alargando-o mesmo, o espaço de 700m2 inaugurado no Verão é um dos mais acolhedores de Lisboa e altamente recomendado para quem não está para grandes confusões e aprecia um programa cultural.

Dividida em doze salas temáticas e três ateliers, que receberam o nome de escritores e filósofos, a Fábrica (como já é conhecida pelos habitués) oferece-nos a oportunidade de vermos exposições diversas, deliciarmo-nos com filmes que não passam todos os dias nas salas de cinema, lermos e adquirirmos livros, assistirmos a debates, conferências e lançamentos ou ainda, de levarmos para casa artigos raros em segunda mão. E claro que a música não foi esquecida, sendo de destacar a realização de concertos (uns gratuitos, outros com bilhetes de preço simbólico) para apreciadores dos mais diversos géneros, num ambiente informal e intimista, bem diferente das grandes salas tradicionais.

Uma visita ao bar/restaurante é indispensável a quem passar pelo espaço de Poço do Bispo. Uma refeição leve, um copo de vinho ou um chá em final de noite são algumas das sugestões. Isto sem esquecer as deliciosas sobremesas, ideais para acompanhar uma boa conversa à média luz. Quem preferir o ar livre, tem ainda uma bela esplanada, onde não falta animação durante os meses mais quentes do ano.

Se ainda acreditam que a cultura é uma coisa enfadonha, está na altura de pensarem duas vezes. Esqueçam a música aos altos berros, os pseudo-VIPs aos encontrões e as horas intermináveis à espera de serem atendidos nos bares da moda.

Dêem um salto à Fábrica e verão que difícil será não ficarem com uma enorme vontade de voltar. Eu cá confesso que não me importava nada de me mudar para lá.

Localização: Boa
Serviço: Muito Bom
Instalações: Muito Bom
Relação Preço/Qualidade: Muito Bom
Mais informações em: Fábrica

Por: Alexandra Gil

Lanchar na Confeitaria Nacional

Em dias de frio, que teimam em não aparecer, nada melhor que lanchar na Confeitaria Nacional, em Lisboa.

Assim que entramos, somos levados para outros mundos onde tudo é bonito, delicioso, afável e familiar. As escadas de madeira conduzem-nos ao salão de chá com as janelas delicadamente salpicadas de floreiras enquanto espreitamos para a Praça da Figueira.

A selecção é variada e os aromas deliciosos. A diversidade de chá chega a ser enervante só pela dificuldade da escolha. Aconselho no entanto, o Winter Tea que nos aquece a alma juntamente com os deliciosos scones acompanhados de compotas e polpas incomparáveis.

Mas para uma experiência singular só o maravilhoso Bolo-Rei. É o melhor Bolo-Rei do mundo e arredores, e faz parte do meu imaginário de infância, quando todos os Natais acedíamos a esta iguaria inigualável. O que é fantástico é que na Confeitaria Nacional, podemos desfrutar deste prazer durante todo o ano e à fatia!

Só para rematar, ao contrário de quase todos os estabelecimentos seculares lisboetas, os empregados são de uma simpatia extrema, ficando nós com a sensação clara, de que gostam mesmo de ali trabalhar e sentem orgulho de pertencer à equipa da melhor e mais tradicional confeitaria da cidade. (Os lisboetas sabem bem do que falo, quando em estabelecimentos de renome, somos atendidos como se nos estivessem a fazer um imenso favor!) Eu fui atendida pelo Sr. Artur e só posso gabar a sua simpatia e dedicação à "causa".

Voltarei em breve porque ainda há muita delícia a saborear e não são todos os dias em que podemos fazer viagens no tempo e revisitar sabores que apenas vivem nas páginas dos livros das avós... Meus amigos: a não perder!

Localização: Boa
Serviço: Muito Bom
Instalações: Muito Bom
Relação Qualidade/Preço: Boa
Mais informações: Confeitaria Nacional